1756
1756

O Douro será das poucas regiões vitivinícolas do mundo em que a mão humana terá contribuído para potenciar a beleza natural da paisagem.

Face a uma impossibilidade, o homem agigantou-se e encontrou uma enorme oportunidade.

Cálem Vineyards
Lines

Douro

247.000 hectares

Em 1756, o Douro torna-se a primeira região demarcada e regulamentada do mundo.

Em 2001, uma boa parte dos seus 247.000 hectares certificam-se Património Mundial da UNESCO.

Vinhas centenárias e novas plantações, 114 variedades autóctones que encontram berço em cenários por vezes quase dramáticos.

À rocha-mãe foram obtidos solos de xisto, protegidos em terraços e patamares que o homem criou para que a natureza continue a abençoar, nunca a destruir.

Vineyards

Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior formam as suas sub-regiões.

É nesta última que nascem os vinhos Cálem, onde mais recentemente — relativamente falando — se deu a epopeia humana que tornou o rio navegável até à fronteira com Espanha.

Vineyards View from Air
Vineyards View from Air

Aqui, a natureza é mais bravia, mais íntima. Enquanto o silêncio ecoa sobre si mesmo, a água ruma ao mar ao sabor de uma corrente educada por grandes feitos de engenharia. Sempre que subirmos a um miradouro, havemos de ouvir o comboio e adivinhar a nossa respiração. Daí, a cada vez, contemplaremos o anfiteatro natural que há séculos desafia os sonhos.

Este é o terroir da Cálem.

Caves Cálem from outside
Caves Cálem from outside

Durante dezenas de anos, os vinhos eram transportados até Vila Nova de Gaia por barcos rabelos, em desafio aberto aos perigos de um rio que estava ainda por domar.

Muitos arriscaram tudo em nome de um ofício que poucos estavam dispostos a aceitar, iniciando uma tradição de bravura que ainda hoje se associa com a Cálem.

Caves Cálem from outside
Vineyards

Desde o primeiro momento até aos nossos dias, os vinhos Cálem envelhecem em Gaia, nos armazéns daquela que é a mais visitada das caves de Vinho do Porto. Ali beneficiam das condições excecionais de temperatura e humidade únicas à sua localização — entre o fim do grande rio, o Douro, e o início do imenso mar, o Atlântico.

Sujeitos a um rigoroso controlo de qualidade, todos os lotes estagiam de acordo com os métodos tradicionais que imperam desde 1859. Em balseiros, em cascos de carvalho e em garrafa. Sem pressas.

Caves Cálem from outside
Tempos houve em que águas do rio galgaram as margens e inundaram as caves, obrigando à deslocação momentânea do vinho para pontos mais altos.Em instantes de crise, todos temos instinto de sobrevivência e somos protetores perante o que mais gostamos.

No entanto, nada conseguimos fazer para travar a “sede dos anjos”, que faz evaporar uma média anual de 3% do vinho que envelhece nos cascos.

estd

Os Vinhos do Porto Cálem contam uma história de aventura, arrojo e ousadia.

2019 © cálem